Total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Expansão Territorial na Colônia (Resumo)

1) Ocupação do Norte/Nordeste

Ø      Região Norte
·        Presença estrangeira na foz do Amazonas – Esta presença faz o governo espanhol dividir a colônia em 1621 para ocupar esta região mais rapidamente, fundando a capital em Belém.
·        Ordens Missionárias – Penetraram no vale do rio Amazonas para a coleta das “Drogas do Sertão”, com mão-de-obra indígena.
Ø      Litoral Nordestino
·        Ocupação dos franceses após 1567 – Segunda tentativa de ocupar o Brasil fundando uma colônia no Maranhão (França Equinocial – 1621).
·        Índios bravios – Tinham boas relações com franceses e atacavam os luso-espanhóis pelos maus tratos e perseguições.
·        Formas de ocupação – Criação de fortes pelo litoral para combater os indígenas e expulsar os franceses. A partir destes fortes surgiram as cidades de João Pessoa (PB), Natal (RN), Fortaleza (CE), etc.
Ø      Sertão do Nordeste
·        Pressão sobre a pecuária – Crescimento da produção agrícola fez "pressão" sobre a pecuária. Conflitos fizeram a coroa proibir a criação no litoral.
·        Resistência nos sertões – Alguns quilombos no interior e a presença de tribos indígenas foram resistência a esta penetração e ocupação.
·        Sertões de Dentro – Partem da Bahia, seguindo o Rio São Francisco terminando no Maranhão.
·        Sertões de Fora – Partem de Fortaleza, passando pela Paraíba até o Piauí.

2) Expansão Bandeirante (Sudeste/Centro-oeste)

Ø      São Vicente
·        Declínio da Capitania
*         Estreita faixa de terra; solo menos produtivo; distância da Metrópole; deslocamento populacional devido crescimento agrícola no interior (grande planície) e concentração de tribos indígenas.
·        São Paulo de Piratininga (1554) – surgiu a partir de colégio jesuíta; centro irradiador das expedições.
Ø      Bandeiras de Preação
·        Busca inicial do indígena era para abastecer as necessidades da lavoura local
·        Na dominação holandesa, as regiões fora de sua dominação ficaram sem abastecimento de escravos, recorrendo à compra de índios escravizados pelos bandeirantes.
·        Surge grande conflito entre bandeirantes e jesuítas, surgindo o caso do bota fora dos padres.
Ø      Bandeiras de Prospecção
·        Existindo desde o início da colonização (ex: Pero Lobo 1531), ocorria também nas bandeiras de preação.
·        Troca de tronco do Tietê-Paraná pelo Paraíba do Sul-Serra da Mantiqueira
·        Bartolomeu Bueno Siqueira (1694) e Borba Gato (1700) encontram as primeiras jazidas de ouro
·        Guerra dos Emboabas - Disputa pela posse das minas / Paulistas perdem e penetram Mato Grosso e Goiás.
Ø      Sertanismo de Contrato
·        Contrato de bandeirantes para combater índios, caçar escravos e destruir quilombos.
·        Domingos Jorge Velho – bandeirante sertanista que comandou a destruição do Quilombo de Palmares
·        Guerra dos Bárbaros – os sertanistas de contrato também destruíram uniões de tribos indígenas como a Confederação dos Cariris no Rio Grande do Norte.

3) Ocupação do Sul

Ø      Colônia de Sacramento
·        Fundada pelo governador do Rio de Janeiro em 1680, nas margens do Rio da Prata – objetivava participar do comércio de contrabando do Rio da Prata.
·        Após União Ibérica esta colônia será pivô de disputas territoriais  entre Portugal e Espanha.
Ø      A pecuária
·        Destruição das missões na região a partir de 1628 fez o gado se espalhar e reproduzir
·        A caça do gado para abastecer a colônia e posterior criação ajudam a povoar a região
Ø      Casais açorianos
·        Após o Tratado de Madri (1750),  a coroa envia casais das ilhas dos Açores para a região dos Sete Povos das Missões.

4) Tratados de Limites

Ø      Tratado de Lisboa (1681)
·        Tratado entre Espanha e Portugal com o arbitramento da Inglaterra  e França, onde os espanhóis, que invadiram a Colônia de Sacramento, deveriam devolvê-la a Portugal.
Ø      Tratado de Utrech (1713/1715)
·        Assinado após a guerra de sucessão espanhola (Habsburgo x Bourbon). No de 1713, Portugal recebeu da França a garantia do controle da região do rio Oiapoque, no Amapá. No Segundo (1715), a os portugueses recebiam a posse da colônia de Sacramento.
Ø      Tratado de Madri (1750)
·        Desentendimento entre Portugal e Espanha nas fronteiras do Sul; colônia de Montevidéu isolou Sacramento; o conflito acabou na troca da colônia de Sacramento para Espanha e Sete Povos das Missões para Portugal.
·        Surgiu a partir deste tratado a guerra guaranítica, pois foram jesuítas espanhóis que fundaram os Sete Povos. Guerras acabam atrapalhando o acordo e Portugal não entregou Sacramento.
Ø      Tratado do Pardo (1761)
·        Portugal e Espanha novamente se viam em pólos opostos no apoio à Inglaterra e França durante a Guerra dos Sete Anos. O Marques de Pombal assinou este tratado anulando as disposições fronteiriças anteriores.
Ø      Tratado de Santo Ildefonso (1777)
·        Marques de Pombal foi demitido e a diplomacia portuguesa ficou vulnerável; Os espanhóis invadiram o Rio Grande do Sul e a ilha de Santa Catarina. Este acordo deixou Portugal sem Os Sete Povos das Missões e a Colônia de Sacramento em troca da saída dos espanhóis do território colonial português.
Ø      Tratado de Badajoz (1801)
·        Portugal e Espanha se envolveram na “guerra das laranjas”. Portugal perdeu a região de Olivença. Durante esta guerra, os gaúchos dominaram os Sete Povos. Neste novo tratado, Portugal recebeu definitivamente os Sete Povos da Missão e a Espanha ficou com a Colônia de Sacramento.
Ø      Sacramento e Sete Povos
·        Sacramento – Era mais lucrativo para a Inglaterra, já que era um ponto de distribuição de suas manufaturas.
·        Sete Povos – Boa para Portugal, região com rica produção de erva-mate e criação de gado.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, de qualquer forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos de autoria (Lei nº. 9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.